Cineclube Sala Escura (Sessão Latina) – La Buena Vida

O Cineclube Sala Escura – Sessão Latina exibe uma obra de um dos mais consagrados cineastas chilenos da atualidade.

LA BUENA VIDA

Chile/Argentina/Espanha/França/Reino Unido, 2008
Direção: Andrés Wood
Roteiro: Mamoun Hassan, Andrés Wood
Argumento: Rodrigo Bazaes
Produção: Patrício Pereira
Fotografia: Miguel Littín
Som: Miguel Hormazábal
Montagem: Andrea Chignoli
Elenco: Aline Kuppenheim, Manuela Martelli, Eduardo Paxeco, Roberto Farías, Paula Sotelo
109min, Cor, legendas em Inglês, exibição em DVD
Click aqui para ver o trailer.

Santiago do Chile, 2008. Teresa, Edmundo, Mario e Patrícia são quatro habitantes da cidade, cujas vidas se entrecruzam no meio de buzinadas, freadas e alarmes, mas que dificilmente chegam a se tocar. Submergidos pelo vórtice urbano, cada um deles persegue o seu sonho. Laureado como Melhor Filme nos Festivais de Biarritz e Huelva e ganhador do Prêmio Goya de Melhor Filme Hispano-Americano.

Andrés Wood nasceu em Santiago, em 1965, graduando-se em Economia pela Universidad Católica de Chile, em 1988. Em seguida, parte para Nova York para estudar cinema, regressando ao seu país, por volta de 1992, quando inicia a sua atividade audiovisual. O seu curta Reunión de família (1994) é o primeiro filme chileno a participar oficialmente do Festival de Clermont-Ferrand, na França. Debuta no longa com Historias de fútbol (1997), que é bem recebido pelo público. Em seguida, dirige o telefilme El desquite (1999) e o longa Febre do loco (2001), este último lançado em DVD no Brasil. Ambas produções participam de vários festivais. No entanto é com Machuca (2004) que alcança grande notoriedade internacional. O seu último longa, Violeta foi para o céu (2011), foi lançado recentemente no circuito comercial brasileiro.

Mas antes, o curta:

Imágenes reencontradas de Santiago de los Años 20 (título atribuído)

França/Chile, anos 1920
Direção, produção, fotografia e montagem: não identificados
Restauração da Divisão de Cultura do Ministério da Educação do Chile, 1995
10min, P&B, intertítulos em Francês, legendas em Castelhano, exibição em DVD

Diversas cenas da cidade de Santiago nos anos 1920: a Alameda, o Cerro Santa Lucía, Estação Mapocho, o Museu e a Escola de Belas Artes, edifícios governamentais, monumentos públicos, o Parque Cousiño, a festa da primavera, uma parada militar, a Escola de Cavalaria e a primeira locomotiva a vapor do Chile.

Após a sessão, para comemorar a volta da sessão Latina no MAM, convidamos todos a tomar uma “piscola” em nosso tradicional Tragos y Sonidos.

O Cineclube Sala Escura é uma atividade de extensão da Plataforma de Reflexão sobre o Audiovisual Latino-Americano (PRALA), vinculada ao Laboratório de Investigação Audiovisual (LIA) da Universidade Federal Fluminense (UFF).

por Fabián Núñez
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em CINECLUBE SALA ESCURA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s